Náutica

3 motivos para se envolver em algo na EFOMM

Fala Marítimo, tudo bem? Hoje o tema do nosso papo é: 3 motivos para se envolver em algo na Escola. Dentro da EFOMM existem várias atividades que os alunos podem se envolver além das normais do dia. Naturalmente, todos vão ter uma turma de aula, um camarote, uma companhia, um pelotão, uma equipe etc. Não tem como fugir disso. Mas as pessoas podem se envolver com atividades “extraclasse” ou “extra convívio normal”, como os grêmios.

Continuar lendo

Sobre estar "na pedra": não perca as esperanças!

Fala Marítimo, tudo bem? Hoje o tema é A Crise! O propósito dessa postagem é dar umas ideias para quem está passando por esse momento de espera e indecisão. Como já falamos para praticantes no último post, vamos focar na galera que já terminou a praticagem e não foi contratada ainda. No meio marítimo, chamamos isso de estar “na pedra”. Passar por esse momento é bem difícil, algo que a Escola não nos prepara e por mais que as expectativas sejam ruins, sempre imaginamos que pode ser diferente com a gente.

Continuar lendo

Arqueação x Tonelagem: um pouco de história dos conceitos

Uma característica muito importante dos navios durante e após sua construção é sua arqueação. A tonelagem de arqueação no Brasil é sinônimo de tonelagem (tonnage). As imposições de regulamentação e normas nos navios são determinadas de acordo com sua arqueação líquida e bruta. Os tributos também são calculados de acordo com arqueação da embarcação, gerando um grande conflito de interesses entre construtores e armadores, uma vez que o objetivo geral é a redução da arqueação sem prejuízo ao porte bruto.

Continuar lendo

Tradições marinheiras: o embandeiramento de um navio

A soberania de uma nação se dá, sem dúvidas, na declaração e reconhecimento de sua Independência. Desde então, certas tradições procuram serem mantidas para a manutenção da identidade de um povo, sejam elas artísticas e culturais, tais como línguas, características geográficas, folclore e também por meio de símbolos como heróis nacionais, moeda e, sobretudo, hino e bandeira. Estes dois últimos são os mais lembrados na associação de um cidadão ao sentimento de pertencimento a uma nação.

Continuar lendo

O que fazer enquanto se espera pela praticagem?

O Programa de Estágio Embarcado (PREST), comumente conhecido por praticagem é o momento que mais esperamos passar desde o primeiro até o último ano da EFOMM. Vemos nossos veteranos saindo e voltando para nos contar como está sendo esse período, depois vemos a “turma de cima” fazendo o mesmo, até que chega nossa vez. O momento tão aguardando, tão próximo, mas não tão imediato quanto alguns gostariam. Por mais breve que seja a espera, até que se pise, de fato, em uma embarcação é necessário aguardar um tempo em casa.

Continuar lendo

O lastro de ontem, o chão de hoje

Durante uma caminhada pela cidade do Rio de Janeiro, não é muito difícil nos depararmos com as chamadas “pedras portuguesas”. As pedras estão presentes por praças e calçadas da cidade maravilhosa. Formando desenhos ou não, as pedras são uma herança trazida pelos portugueses nas caravelas, durante o Brasil colônia. Por dedução, concluímos que o termo faz referência às pedras com origem em Portugal. O que pouca gente sabe é que elas funcionavam como lastro das caravelas durante a travessia de Lisboa para a colônia.

Continuar lendo

Astronomia – tudo safo?

Hoje com grandes tecnologias ao nosso redor e ao alcance de nossas mãos, como smartphones ou computadores de bordo com internet (que em sua maioria não são velozes), mas que asseguram uma comunicação básica, teríamos nós tempo e paciência para estudar astronomia a bordo? Afinal, o que sabemos de astronomia? Talvez no céu estrelado reconheçamos somente as Três Marias (parte da constelação de Órion que pode ser visualizada mesmo em terra e com forte iluminação), ou então aquele azimute recomendado no início de cada quarto de navegação, em que já se tem o bizu da tabela em algum computador, necessitando somente alguns dados e teremos erro da agulha giroscópica e desvio da agulha magnética.

Continuar lendo